A REGATA

A Volvo Ocean Race

A Volvo Ocean Race é uma regata de vela oceânica que ganhou notoriedade com a participação de ícones da modalidade como Eric Tabarly, Sir Peter Blake, Grant Dalton, Patrick Tabarly, Paul Cayard, Dennis Conner, John Kostecki, Mike Sanderson e Torben Grael.

A primeira edição do evento ocorreu em 1973 e tinha o nome de Whitbread Round the World Race, passando a se chamar Volvo Ocean Race a partir de 2001. A regata de estreia da Volta ao Mundo contou com 17 barcos, que deixaram o porto de Portsmouth, na Inglaterra, para uma aventura de quatro etapas.

Nos 41 anos de regata, muita coisa mudou. No entanto, um detalhe permanece intacto desde a sua criação: o espírito de aventura das tripulações que enfrentam um desafio dessa magnitude.

.

.

Edição 2014-2015: Serão mais de 38.000 quilômetros em nove etapas.

Na 12ª edição da Volvo Ocean Race, os nove tripulantes do “MAPFRE” terão pela frente um percurso de 38.739 milhas náuticas (71.745 quilômetros). Eles terão de enfrentar todas as condições climáticas, navegação em três oceanos, parando em onze cidades diferentes e irão passar pelos quatro continentes. A competição terá cerca de nove meses de duração com atividades a bordo ininterruptas: 24 horas por dia, sete dias por semana. Um ritmo extenuante e um único vencedor.

Serão nove etapas que valem pontos para o campeonato. Outras 10 regatas locais e 10 regatas de Pro-Am estão programadas.

A Volvo Ocean Race 2014-2015 teve início, pelo terceiro ano consecutivo, em Alicante (Espanha), no dia 4 de outubro com a regata local. Uma semana depois, em 11 de outubro, os barcos partiram para a Cidade do Cabo (África do Sul). Após a passagem pelo Cabo da Boa Esperança, a flotilha partirá para o Oriente parando em Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), pela segunda vez na história. Do Golfo Pérsico, os barcos irão para a cidade chinesa de Sanya. O percurso terá a passagem pelo Estreito de Malaca, considerado um dos mais complicados da travessia. O local divide a península da Malásia e da ilha indonésia de Sumatra, e tem uma atividade marítima bastante intensa com barcos de pesca e rotas de comerciantes.

Da China, a flotilha segue em direção à Cidade das Velas: Auckland (Nova Zelândia). A cidade Kiwi retorna para sediar mais uma vez uma etapa da Volvo Ocean Race e será uma oportunidade para um merecido descanso antes da viagem de volta e a passagem pelo temido Cabo Horn. Da Nova Zelândia, os veleiros seguem para o Brasil.

Itajaí, na região sul brasileira, voltou ao circo da Volvo Ocean Race depois de 2012. De lá, os barcos sobem o Atlântico para Newport, nos Estados Unidos, destino inédito da Volta ao Mundo. Depois da cidade norte-americana, é a vez das pernas da Europa.

A capital portuguesa de Lisboa vai receber a flotilha no final de maio de 2015, onde seguirá para Lorient, na França. A reta final será até a cidade sueca de Gotemburgo, mas antes teremos um pit-stop de 24 horas em Haia (Holanda).

A Suécia é o ponto final da Volvo Ocean Race 2014-2015 depois de quase nove meses de intensa aventura.

O barco
Volvo Ocean 65

Tripulação
8 tripulação +
1 reporter a bordo

Nº de velas
12 
8 a bordo

Portos
10 portos