Equipe com único brasileiro na regata termina a oitava perna da Volvo Ocean Race em quarto lugar, batendo seus principais rivais na classificação geral. Com isso, o “MAPFRE” fica mais perto do pódio, que será decidido na Suécia

"MAPFRE" AVANÇA EM BUSCA DE PÓDIO FINAL NA SUÉCIA

© María Muiña / MAPFRE

O “MAPFRE” confirmou, na madrugada desta quinta-feira (11), em Lorient (França) sua progressão fantástica na Volvo Ocean Race. A equipe liderada pelos campeões olímpicos espanhóis Iker Martinez e Xabi Fernandez, e que conta com o brasileiro André ‘Bochecha’ Fonseca na sua tripulação, demonstrou que apesar do pouco tempo de treinamento está bem entrosada, chegando à última etapa Volvo Ocean Race com potencial para estar no pódio e ser o melhor barco na água.

3 dias, 14 horas, nove minutos e 51 segundos após sair de Lisboa, o barco comandado por Xabi Fernandez cruzou a linha de chegada pouco antes do amanhecer da França para levar o quarto lugar na etapa.

Um quarto lugar com sabor de segundo
Enquanto as meninas do “Team SCA” sacramentaram a vitória nesta penúltima etapa às 02:11 UTC, a disputa permaneceu acirrada entre os outros barcos da flotilha faltando 14 milhas para o final.

Apesar do quarto lugar, o “MAPFRE” não se distanciou dos seus rivais mais próximos na classificação geral: “Brunel”, “Alvimedica” e “Dongfeng” ficaram para trás, em quinto, sexto e sétimo lugares respectivamente.

Quando se aproximaram da linha de chegada a pressão foi aumentado exponencialmente porque as distâncias entre os barcos se reduziram muito. Com as meninas que comemoram a vitória  na etapa, o “Vestas” em segundo, mas à uma única milha do “Abu Dhabi”, que se firmava como grande vencedor da Volvo Ocean Race. A meia milha do barco dos Emirados Árabes Unidos estava o “MAPFRE” na luta pelo pódio, enquanto abria distância para o “Brunel”, uma milha por trás. E o vento seguia de baixa em intensidade.
A tensão foi mantida até a linha chegada em Lorient, pois as posições dos barcos permaneceram até o fim, não houve mudanças de última hora, como ocorreu em Lisboa.

“MAPFRE” terminou em quarto lugar, quatro minutos e 34 segundos atrás do “Abu Dhabi” – terceiro – e 8 minutos e 26 segundos à frente do quinto colocado – os holandeses.

Mas foi um quarto lugar com sabor de segundo, como disse o brasileiro André Fonseca: “Um bom resultado aqui. Conseguimos ficar à frente dos principais concorrentes e ainda vivos para a próxima fase, com a chance de estar no pódio da classificação geral, que era o que queríamos e vamos lutar até o último momento para alcançar.”

“Eu acho que o ponto chave para nós ontem, no final do dia, foi quando Jean Luc [Nélias, navegador] sabia que tinha que ficar um pouco mais perto da costa e enfatizou isso. Acho que foi quando conseguimos nos recuperar, terminando em quarto. Eu acho que as últimas horas foram muito favoráveis para nós.”, acrescentou.

Com essa colocação em Lorient, o “MAPFRE” saltou do quinto para o quarto lugar na classificação geral, apenas dois pontos do “Dongfeng” – terceiro. Ao mesmo tempo abriu dois pontos sobre seu principal rival, o “Alvimedica”. “Brunel” tem  quatro pontos à frente dos espanhóis. Uma posição bem próxima do pódio na Suécia.

Será um final épico.